sábado, 19 de setembro de 2015

- Mais Eu #10


- Já foste escuteira? 

Sim, já fui. Entrei para o meu agrupamento em 2007 e saí em 2013. Sempre fui bastante dedicada ao meu agrupamento, fazia sempre questão de não faltar a nada, porque pensava que davam valor a isso, mas não era bem assim. Entrei para os escuteiros para aprender coisas novas, para crescer, mas acima de tudo para me divertir. Com o passar dos anos a diversão deixou de existir. Estavam sempre a ralhar porque fazíamos sempre tudo mal, estava sempre tudo mal, começaram a dizer que tínhamos que competir uns com os outros, coisa que eu nunca gostei, e isso estava a fazer com que nos virássemos uns contra os outros. Estavam sempre a ralhar porque não queriam "grupos" em relação às amizades, e toda aquela história da competição só estava a arranjar "grupos". Então, no meu último acampamento senti-me completamente de parte, se não estivesses lá tu não tinha falado com ninguém, mas não éramos da mesma equipa, ou seja, não tive praticamente tempo nenhum contigo nesses três dias. Lembro-me de ter chegado à sede, e haviam dois grupinhos, cheguei, disse boa noite e ninguém respondeu. Já não estava lá a fazer nada.
Sempre quis ir para os Caminheiros, mas como o nosso agrupamento é pequeno essa secção praticamente não existia, ou seja, só me passavam para os Caminheiros se eu arranjasse mais pessoas, o que era complicado. Ninguém entra para os escuteiros com 18 anos sem ter passado pelas outras secções, não faz sentido. E pronto, já me sentia mal ao pé daquelas pessoas, mas quando decidi sair ninguém compreendeu. Foi uma decisão difícil para mim, e todos pensaram que eu só estava a sair porque tu também estavas. Tu saíste porque tiveste as tuas razões, e eu tive as minhas, não teve nada a ver contigo.
Agora já queriam que eu voltasse, entrava para os Caminheiros. Agora? Agora que só podia estar na secção dois anos? Agora que estou no 12º ano? Agora já não é a mesma coisa. Não me souberam "agarrar" quando tiveram oportunidade, por tanto a oportunidade já passou. Por mais que me custe.

1 comentário:

Deixa a tua opinião